19 de julho de 2010

Não fazes ideia sequer do meu estado latente de solidão. Ou da ansiedade com olho a porta. Se soubesses, e eu também, talvez a nossa história não tivesse acabado assim. Sei que a culpa foi minha, fugi de ti e deixei-te abandonado, fiz as malas e não olhei para trás. Ainda deixei roupa por lá espalhada, talvez tenha esquecido também a minha melhor maquilhagem e aqueles sapatos de que tanto gostava. Fugi porque não aguentava mais a distância que havia entre mim e ti, – já não era mais um nós – fugi porque era insuportável o silêncio, porque podia olhar para ti, mas não te ver realmente, porque queria tocar-te e não podia. Porque os nossos beijos já não eram beijos de amor, e nem beijos vulgares eram. Fugi, como é de mim, porque pensei que uma maior distância entre nós me curaria a dor. Não cura. E agora que voltei, já não me queres, a nossa casa já não é mais nossa e não tem o nosso cheiro, já não me queres porque sou velha demais e porque, no fundo, já não gostas de mim. Mas sabes?
Ainda bem que é assim.

6 comentários:

  1. mas sabes?
    acho que se fossem uns Jimmy Choo's, não deixavas para trás LOL

    está lindo, a sério.
    todas as cores se gastam e precisam ser repostas, talvez seja hora de trocar de rosa para verde, não sei.
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. Adorei!

    A distancia pode destruir muita coisa e acima de tudo faz-nos sofrer.

    Beijinho **

    ResponderEliminar